Atendimento: (22) 2528 - 0518 | Whatsapp: (22) 998 164 516 contato@amyle.com.br
Você está usando o tamanho errado de Sutiã e não sabia?

Você está usando o tamanho errado de Sutiã e não sabia?

Hoje a Amyle vai te ajudar a descobrir o que é que está errado com o seu sutiã!

O sutiã é aquela peça que tem o poder de te deixar confiante ou profundamente irritada. No tamanho ideal, ele valoriza e dá suporte ao seios – sem machucar ou limitar seus movimentos! Mas, apesar de parecer uma tarefa fácil, muitas garotas têm problemas causados pelo tamanho errado da peça.

Veja alguns sinais que podem te ajudar a descobrir se isso está acontecendo com você:

  • 1 Seu sutiã fica subindo nas costas

Xi, é o maior incômodo! Você bem que tenta ficar puxando a peça para baixo, mas não rola, né?
Dá uma olhadinha no espelho e veja se ele fica horizontalmente reto nas costas. Se a resposta for não, o modelo pode estar largo para você ou as alças podem estar muito apertadas.

  • As alças do sutiã ficam marcando seu ombro

Se você pensa que isso acontece por causa do peso dos seios, está enganada. Na verdade, a maior parte da sustentação (quase 90%) está no formato do modelo e nas faixas que envolvem o sutiã ao redor das costas – e não na alça. Por isso, repare se você não está usando uma peça que é muito larga nas costas e tentando compensar deixando as alças muito puxadas!

  • O sutiã deixa marcas na parte de baixo dos seios

Não são só os ombros que podem sofrer com o tamanho errado de sutiã, não. Os modelos com arame costumam marcar a pele – ou pior, até ferir os seios, já que a pele dessa região é superdelicada! Isso pode acontecer se o sutiã estiver muito apertado, ou a taça (aquela parte em que os seios se encaixam) está muito pequena. O arame deve apoiar nas costelas e ficar alinhado com a parte do meio do seu braço, ok?

  • O bojo fica sobrando ou dividindo os seios

Os modelos com bojo geralmente ajudam a modelar os seios. Mas não adianta nada comprar uma peça maior para tentar aumentar o volume do peito, já que o bojo vai ficar “sobrando”. O mesmo acontece com uma numeração menor – um sutiã muito apertado não é nada confortável e desvaloriza o formato dos seios grandes.

  • Ele é simplesmente muito desconfortável!

Ok! Um dos melhores momentos do dia é quando a gente chega em casa e tira o sutiã. Mas se para você está sendo uma verdadeira tortura usar a peça o dia todo, talvez não seja só o caso de prestar atenção no tamanho do sutiã, mas também nos modelos. 

Afinal, o sutiã tem que te ajudar a se sentir confiante e não virar seu inimigo.

Venha conhecer nossa Loja Virtual, aproveite pra comprar com FRETE GRÁTIS nas compras acima de R$ 249,00

Parcelamos em até 6X sem juros e oferecemos primeira troca totalmente sem custo.

WhatsApp (22) 99816-4516.

Novembro Azul

Novembro Azul

O que é Novembro Azul?

Novembro Azul é o nome do movimento internacional que busca a conscientização a respeito do câncer de próstata e da saúde masculina. A campanha, mundialmente conhecida como Movember, visa alertar os homens da importância do diagnóstico precoce.

Como surgiu;

A campanha teve início em 2003, na Austrália, quando alguns amigos tiveram a ideia de deixar o bigode — que, na época, estava fora de moda — crescer com o objetivo de chamar a atenção para a saúde masculina.

Inicialmente, um grupo de 30 homens aceitou a proposta, e assim surgiu a Movember Foundation, uma organização sem fins lucrativos que busca arrecadar fundos para pesquisar e auxiliar o tratamento do câncer de próstata e outras doenças que acometem os homens frequentemente.

Conforme os anos foram se passando, a campanha foi conquistando cada vez mais adeptos, até se tornar mundial. Hoje, ela é feita em mais de 20 países.

Durante o mês de novembro, os homens são encorajados a deixar o bigode crescer e as mulheres a participar da campanha vestindo a cor azul, escolhida para representar a ação. Por isso o nome “Novembro Azul” no Brasil.

Nome da campanha

Falando em nome, o Movember veio da junção da palavra inglesa moustache (bigode) com novembro (november). Atualmente, há também quem se refira à campanha como No Shave November(Novembro Sem Barbear, em tradução livre).

Vale lembrar, também, que o mês de novembro foi escolhido por conta do Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, comemorado em 17 de novembro.

Novembro Azul no Brasil

No nosso país, a campanha foi trazida em 2008 pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, juntamente com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Durante este mês, diversas instituições oferecem exames gratuitos ou com descontos e vários eventos são realizados para espalhar a ideia, contando sempre com os símbolos do Movember: o bigode e a cor azul.

É comum, também, ver prédios e monumentos serem iluminados com a cor azul em novembro, semelhante ao que acontece em outubro com a campanha outubro rosa.

Objetivos do Novembro Azul

Além de conscientizar a respeito do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças comuns em homens, o Novembro Azul também veio com a ideia quebrar o preconceito que muitos homens têm em relação ao exame de toque.

O exame, que envolve a palpação da próstata pelo reto (porção final do intestino grosso), é alvo de muitas piadas entre os homens, que costumam fazer uma alusão ao sexo anal. Por conta dos estereótipos da sociedade, muitos pensam que jamais deveriam ter o ânus tocado e muito menos penetrado, mesmo que por um bom motivo.

Assim, as campanhas do Novembro Azul vêm justamente para quebrar esse preconceito e mostrar que elas são necessárias.

Novembro Azul e o Ministério da Saúde

Embora o Movember, ou Novembro Azul, seja bem aceito em diversos países, o Ministério da Saúde tem algumas ressalvas em relação à campanha.

Isso porque, durante esse mês, há muito incentivo para a realização dos exames preventivos do câncer de próstata, nomeadamente o exame de toque e o PSA. Muitos médicos indicam que esses exames sejam feitos pelo menos uma vez por ano para os homens a partir dos 45 anos de idade. Inicialmente, isso é algo bom.

O problema, segundo o Ministério da Saúde, é que toda essa prevenção acarreta em muitos resultados falso-positivos, biópsias desnecessárias, sobrediagnóstico e sobretratamento. Isso quer dizer que, muitas vezes, tumores que não viriam a se desenvolver em uma condição maligna são diagnosticados e tratados como se fossem uma, fazendo o homem sofrer desnecessariamente.

No entanto, as autoridades ainda assim apoiam a ideia de uma iniciativa para conscientizar os homens da necessidade de prestar atenção na sua saúde. Um dos maiores problemas da saúde masculina é que, em comparação às mulheres, os homens são mais resistentes para visitar os médicos.

Além disso, é comum que eles apenas visitem um médico quando estão tendo sintomas. São poucos os homens que realmente realizam os check-ups na saúde anualmente.

Para embasar isso, um estudo da SBU apontou que 51% dos homens nunca consultaram um urologista, o especialista no sistema urinário e reprodutor masculino.

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o tipo de câncer mais incidente em homens. A próstata é uma glândula localizada abaixo da bexiga, à frente do reto. Ela produz até 70% do sêmen, sendo indispensável para a fertilidade.

No mundo, este é o sexto tipo de câncer mais frequente, e o segundo mais mortal entre os homens. Estima-se que 1 a cada 6 homens irão sofrer com o problema. A cada 7,6 minutos, um caso é diagnosticado e, a cada 40 minutos, há um óbito por câncer de próstata.

A maioria dos casos ocorre em homens com mais de 65 anos de idade, por isso os exames preventivos devem ser iniciados por volta dos 45 anos, especialmente quando há fatores de risco como pertencer à raça negra e ter histórico familiar de câncer de próstata.

No entanto, uma grande parte dos tumores crescem de maneira tão lenta que levam cerca de 15 anos para atingir 1cm³. Assim, muitos homens não têm nem mesmo sinais da doença durante a vida.

Vale lembrar que, nas fases iniciais, o câncer de próstata não causa sintomas. De fato, 95% dos casos de câncer de próstata já estão em um estágio muito avançado quando seus primeiros sinais aparecem.

Os sintomas incluem:

  • Vontade urgente e repentina de urinar;
  • Dificuldade e dor para urinar;
  • Diminuição do jato da urina;
  • Ter vontade de urinar mais frequentemente;
  • Sensação de que a bexiga não esvaziou completamente ao urinar;
  • Dificuldade para iniciar e parar a passagem da urina;
  • Urina em gotas ou em jatos sucessivos;
  • Necessidade de fazer força para manter o jato da urina;
  • Dores na parte baixa das costas (lombalgia) ou na pélvis (abaixo dos testículos);
  • Disfunção erétil;
  • Dor ao ejacular;
  • Sangue na urina ou no esperma;
  • Fortes dores corporais e ósseas;
  • Dor no testículo;
  • Sangramento pela uretra;
  • Insuficiência renal.

Os sintomas são tão relacionados com a urina porque a uretra passa pela próstata. De fato, a parte da uretra que passa por ali tem até mesmo um nome específico: uretra prostática.

A prevenção da doença é feita com uma dieta balanceada, prática de atividades físicas, controle do peso e diminuição do consumo de álcool e corte do cigarro (tabaco).

Exame de toque

Importante para a detecção precoce do câncer de próstata, o exame de toque retal dura, no máximo, 2 minutos. Trata-se de um exame indolor que não deixa sequelas e não é tão desconfortável quando comparado com alguns exames ginecológicos.

Então, por que tantos homens temem esse exame? Simples: para palpar a próstata, o urologista precisa introduzir seu dedo no reto do paciente, ou seja, penetrar o ânus com o dedo.

O procedimento é feito utilizando luvas descartáveis novas e lubrificante para assegurar que não haja dor ou desconforto durante a inserção do dedo indicador no reto.

Frequentemente, após esse exame, o médico também pede o PSA, um exame de sangue que mede o antígeno prostático específico, substância que está em alta quando há um tumor na próstata.

Quando esses exames preventivos aumentam a suspeita de um câncer de próstata, pode ser solicitado ao paciente a realização de outros exames como biópsia, ultrassom transretal e cintilografia óssea.

Como participar

Se você, sabendo da importância da prevenção, deseja participar no Novembro Azul, aqui vão algumas dicas:

  • Deixe o bigode crescer durante o mês de novembro! Se alguém perguntar, você já sabe o que dizer;
  • Utilize roupas e acessórios azuis durante todo o mês para chamar a atenção para a causa;
  • Pesquise sobre o câncer de próstata e se informe melhor sobre a doença;
  • Ajude a desmistificar o exame de toque retal e incentive os amigos ou parentes mais velhos que nunca tomaram as medidas preventivas;
  • Participe de eventos em apoio à causa;
  • Se você é dono de um negócio, faça uma promoção na qual uma parcela do valor arrecadado será doado para uma instituição de pesquisa e tratamento;
  • No site da Movember Foundation, você pode se informar sobre outras maneiras de se engajar!

 

A AMYLE APOIA ESTÁ CAUSA!

Outubro Rosa – Conheça essa Campanha

Outubro Rosa – Conheça essa Campanha

É só chegar o mês de outubro que todo mundo começa a falar sobre o chamado Outubro Rosa e sobre a prevenção do câncer de mama. Por isso iremos hoje falar um pouco sobre esse tema conhecido mundialmente, mas que muitas pessoas ainda não conhecem totalmente ou muito pouco.

O que é o Outubro Rosa?

Para quem não sabe, o Outubro Rosa é um movimento internacional durante todo o mês de outubro em conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Além de chamar a atenção das mulheres para a necessidade de frequentar o médico e de fazer a mamografia, essa campanha também estimula que a mulherada se toque e sempre faça o autoexame das mamas.

Quando a campanha surgiu?

O Outubro Rosa só começou na década de 90, nos Estados Unidos, com apenas alguns estados americanos fazendo campanhas isoladas sobre o tema.

Só depois que a campanha foi aprovada pelo Congresso Americano que o mês de outubro foi reconhecido nacionalmente como o mês da prevenção contra o câncer de mama. Foi depois disso, inclusive, que os laços cor de rosa, símbolo do Outubro Rosa, começaram a aparecer.

Foi durante a Corrida pela Cura, 1990, em Nova York, que foi lançado o símbolo, sendo feita pela Fundação Susan G. Komen for the Cure.

Sendo distribuído inicialmente para os corredores, o laço foi se espalhando para outros lugares. Locais públicos, desfiles de moda e outros eventos também receberam o laço.

Outubro Rosa no Brasil

Apenas no ano de 2002 que teve o primeiro sinal da campanha Outubro Rosa no Brasil, quando o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, foi iluminado com as cores dessa campanha.

Depois disso, o evento seguiu morno ano após ano. Somente em 2008 que a movimentação ganhou força em várias cidades brasileiras que abraçaram o Outubro Rosa, fazendo companhas, promovendo corridas e, assim como no resto do mundo, iluminando os principais monumentos com a cor rosa durante a noite.

Aplicativo

Em outubro de 2014 foi lançado o aplicativo Laço Rosa Neo Mama, desenvolvido pelo Instituto Neo Mama em parceria com a 4.2 Produtora. Disponível gratuitamente para celulares e tablets com sistema Android, nele há texto e ilustrações de como fazer o autoexame e possibilita compartilhar nas redes sociais mensagem de apoio ao movimento. O Instituto Neo Mama, que é uma entidade sem fins lucrativos localizada em Santos (SP), presta atendimento gratuito a pessoas com câncer de mama.

ESTAMOS NESSA LUTA COM VOCÊ!

Aqui na Amyle você encontra uma variedade de sutiã pós cirurgico.

Pin It on Pinterest